CPI do Fundeb é REJEITADA

A CPI que investigaria as aplicações dos recursos do Fundeb em Passo Fundo foi REJEITADA pelo presidente da Câmara de Vereadores, Evandro Meireles, através de publicação no sistema interno da Câmara. A sessão plenária da tarde desta quarta-feira (27), em que o presidente participou apenas no início, marcou o prazo final para o acolhimento da CPI pelo legislativo. O pedido foi protocolado no dia 14 de abril, pela Vereadora Professora Regina (PDT), após motivação do CMP. Também assinaram o pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito os vereadores(as) Sargento Trindade (PDT), Gleison (PDT), Ernesto (PDT), Julinho (PT), Ada (PL) e Rufa (PP), demonstrando a urgência na investigação da matéria. Nos últimos anos, Passo Fundo tem concedido ao magistério reajustes significativamente inferiores ao estipulado por lei. Em 2022, o piso nacional do magistério foi reajustado em 33,24%, enquanto os professores municipais receberam apenas 7%, de forma parcelada. Queremos entender os motivos para tamanha discrepância. Temos o direito de saber como são destinadas as verbas desse importante fundo, de modo que fiquem claras quais são as prioridades do governo municipal.

Chama a atenção que, desde que o requerimento da CPI foi protocolado, nenhuma notícia foi veiculada na mídia local, o que nos faz questionar: A QUEM INTERESSA QUE A CPI DO FUNDEB  NÃO ACONTEÇA?

O sindicato continuará atento aos desdobramentos possíveis após essa negativa. Do mesmo modo, permaneceremos cobrando do poder Executivo o pagamento do piso para os professores da rede municipal! Estamos juntos nesta luta! ✊

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − 1 =

Deixe sua mensagem que entraremos em contato com você o mais breve possível.

WHATSAPP