Dia do orgulho LGBT+

Há mais de 30 anos a homossexualidade saiu da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS). Mesmo que a sociedade tenha evoluído em alguns aspectos, ainda existe muito trabalho a ser feito. O Brasil lidera o ranking de assassinatos de transexuais, e também é o país que mata uma pessoa LGBT+ a cada 23 horas. Existe um longo caminho a ser percorrido até que o respeito e o direito a existência seja alcançado. Até lá, o CMP Sindicato segue considerando justa toda a forma de amor. ??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 4 =

Deixe sua mensagem que entraremos em contato com você o mais breve possível.

WHATSAPP