Ano novo, problemas velhos

Um antigo e recorrente problema na rede municipal de ensino se apresenta. Novamente a administração posterga a concessão dos Regimes Especiais às equipes diretivas das nossas escolas. Infelizmente uma prática comum, que inclusive ensejou por parte do CMP, no ano passado, uma “Carta Aberta de Repúdio” a este ato. Buscando evitar este tipo de situação, os dirigentes do CMP, antes do início deste ano letivo, buscaram junto ao executivo e a SME, informações acerca de como procederiam com relação a este tema. Nos foi repassado, que os regimes das vice-diretoras, coordenadoras e orientadoras pedagógicas, de suma importância para o pleno desenvolvimento da rotina escolar, seriam disponibilizados a partir de 17 de fevereiro, porém, novamente não foi cumprido. Soma-se a isso, o atraso na contratação dos monitores dos alunos especiais e dos professores responsáveis pelos projetos, que acaba por prejudicar tanto discentes quanto docentes. Uma vez que, ao passo em que é cerceado aos nossos alunos o direito as atividades diversificadas (informática, psicomotricidade, língua estrangeira, musica…), o/a professor(a) fica sem a garantia da sua hora-atividade.
Como inúmeras vezes contatamos o gabinete do prefeito (onde se encontra o processo), buscando a solução para estas questões, mas não obtivemos retorno, novamente viemos a público cobrar o executivo municipal que tome as medidas necessárias para a liberação dos Regimes Especiais às equipes diretivas, uma vez que sem as mesmas, fica comprometido o funcionamento das nossas escolas municipais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =

Deixe sua mensagem que entraremos em contato com você o mais breve possível.

WHATSAPP