CMP Sindicato solicita início das negociações do dissídio aos professores municipais

Na tarde desta terça-feira (09), o CMP Sindicato dos Professores Municipais de Passo Fundo realizou a entrega de ofício ao prefeito Pedro Almeida, em mãos do secretário de gabinete Paulo César Caletti, solicitando a abertura da mesa de negociações do dissídio aos professores da rede municipal.

O Sindicato pede o início das reuniões o mais breve possível, já que, segundo a Lei Federal 11.738/2008, o reajuste da categoria deve ocorrer em janeiro de cada ano. No entanto, o executivo não tem cumprido esse preceito legal, visto que as negociações iniciam sempre em março, data-base dos demais servidores municipais.

É importante lembrar que os professores municipais de Passo Fundo vêm acumulando perdas significativas, achatamento salarial e uma desvalorização sistemática ano após ano. Para se ter uma ideia, em 2022 a remuneração dos docentes chegou aos 42,46% abaixo do piso nacional.

O CMP acredita que seja possível mudar esse cenário e iniciar um plano de resgate e valorização dos nossos educadores, pois o que temos até o momento é totalmente incompatível com o Projeto Cidade Educadora, que vem sendo desenvolvido em nosso município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + nove =

Deixe sua mensagem que entraremos em contato com você o mais breve possível.

WHATSAPP